A importância do planejamento financeiro na tomada de decisão

A importância do planejamento financeiro na tomada de decisão

Closeup of businessman putting together many wooden cubes with dollar sign on them.

Pesquisa mostra que apesar de os microempreendedores individuais ainda terem acesso limitado a serviços financeiros, houve aumento na inclusão deste segmento

O crédito utilizado de forma consciente pode abrir portas para o Microempreendedor Individual (MEI) criando oportunidades e direcionando recursos para o desenvolvimento de seu negócio. O controle da situação financeira gera segurança e e confiabilidade para tomada de decisão, uma vez que ele passa a ter domínio da receita, das despesas e do quanto pode investir.

Segundo a pesquisa Microempreendedor Individual – Relacionamento Bancário e  Regularidade Fiscal, do Sebrae Minas, 87% dos MEI possuem conta bancaria, porém mais da metade dos  quase 600 mil MEI de MG têm apenas conta bancária de Pessoa Física,  destes 52% movimentam finanças empresariais e pessoais na mesma conta. Para o gerente da Unidade de Acesso a Serviços Financeiros do Sebrae Minas, Alessandro Chaves, o uso adequado de serviços financeiros, como ter uma conta como Pessoa Jurídica (PJ), pode melhorar – e muito – a maneira como o empreendedor gerencia o seu negócio. “Na lógica do relacionamento bancário, o MEI que movimenta sua conta em um banco e apresenta um fluxo financeiro, aumenta suas chances de conseguir limites maiores de crédito junto às instituições financeiras. Da mesma forma o uso de serviços de cobrança e pagamento pode garantir mercado e um controle do contas a receber da empresa ”, explica.

A pesquisa também aponta que mais de 80% dos MEIs não conhecem linhas de crédito específicas para PJ. Dos que têm acesso, mais de 60% não buscam linhas de crédito para investimentos por considerar desnecessário ou por receio de adquirir dívidas, entretanto muitos deles utilizam cheque especial e cartão de crédito. Todavia, o crédito pode ser a chave para a ampliação do negócio, desde que utilizado para ampliar a capacidade produtiva da empresa e embasado em oportunidades de mercado. “Além de maior acesso aos recursos, , a integração ao sistema financeiro oferece a possibilidade de utilizar outros meios de recebimento, por boleto, cartão ou mesmo crédito em conta, viabilizando o benefício de emitir nota fiscal, prestar serviços para outras PJs e receber por meio de instituições financeiras.”

Porém, é importante avaliar se a adesão a determinado serviço bancário, atende a necessidade da empresa ejustifica maiores limites de crédito agreganbdo assim fontes de vantagens competitiva para empresa . A aquisição da máquina de cartão, por exemplo, tem um custo para o empresário e deve ser avaliada com cautela. “Antes de aderir ao serviço, o MEI deve avaliar se todas as condições oferecidas pelas instituições financeiras e operadoras de cartão são favoráveis aos seus negócios. Principalmente se esse é um meio de pagamento utilizado por seus clientes.

A Senacon/MJ, secretaria nacional de defesa do consumidor do Ministério da Justiça, equipara o MEI com o cidadão para atendimento no sistema nacional de proteção do consumidor. Rede de PROCON ou através da internet pelo site consumidor.gov.br em caso do serviço contratado ser indevido. Trata-se de um direito disponível aos 5,5 milhões de MEI de todo o Brasil em suas relações com fornecedores”, orienta o gerente. 

Assessoria de Imprensa do Sebrae Minas

(31) 3379-9275 / 9276

COMPARTILHE

COMENTAR

Deixe seu Comentário